Homem arrisca própria vida para salvar cães vítimas de tortura na Ásia

29 Junho, 2016 19:28

Na China e outros países asiáticos o consumo de cães e gatos é uma pratica comum em alguns regiões, onde todos os anos são mortos certa de 15 mihões destes animais vistos pelo ocidente (e também em algumas partes da Ásia) como animais de companhia.

E não querendo enfrentar esta cultura, Marc Ching (fundador da Animal Hope and Wellness Foundation) decidiu que iria tentar ao máximo por um fim a esta prática, não pelo consumo em sí porque isso levanta demasiadas questões hipócritas pelo consumo de outros animais no ocidente, mas porque estes animais são brutalmente assassinados, torturados, queimados e esfolados vivos derivado a um ritual que acontece todos os anos nestes países onde acreditam que a carne destes animais sobre stress tem um sabor diferente. E pior ainda é que muitos deles são roubados de pessoas que os têm como animais domésticos!

Marc diz que viaja sempre todos os anos para estes países onde se faz passar por um homem bastante rico que pretende comercializar estes animais, resgatando assim milhares deles, pondo assim também em risco a própria vida.

Embora não tenhamos que ser todos vegetarianos, a linha que separa o matar por consumo e o matar por prazer de torturar de forma barbara é o que revolta mais nestas situações, sejam elas na Ásia, Europa, América ou outras partes do mundo. Por isso é de louvar que pessoas como Marc existam, seja na protecção de cães, gatos ou até mesmo gado morto em matadouros de forma barbara e que deverão ser sempre denunciados!